O que fazer em casos de incêndio em ambientes fechados?

Os incêndios em ambientes fechados são uma das principais causas de morte e lesões no Brasil. A fumaça e o calor podem matar em poucos minutos, por isso é importante saber o que fazer se você se encontrar em uma situação dessas.

Neste artigo, vamos abordar algumas das principais ações a serem tomadas em caso de incêndio em ambientes fechados.

O que pode causar incêndios em ambientes fechados?

O incêndio em ambientes fechados pode ser causado por diversos fatores, que vão desde a má utilização de eletrodomésticos até problemas de manutenção elétrica. Por esse motivo, é importante que você saiba quais são os principais motivos que podem causar incêndio em seu prédio, a fim de que você possa tomar as devidas precauções.

Principais causas de incêndio em ambientes fechados são: curto-circuito, mau uso de eletrodomésticos, má distribuição de energia elétrica, má manutenção elétrica e combustíveis inflamáveis.

A melhor forma de evitá-los é manter toda a infraestrutura elétrica do local bem cuidada e revisada por profissionais qualificados, além de ter os devidos cuidados no uso de eletrodomésticos e evitar o armazenamento de combustíveis inflamáveis.

Leia também: O que fazer para prevenir incêndios em empresas?

Como agir em caso de incêndio?

Atualmente, infelizmente, os incêndios em ambientes fechados têm aumentado de forma considerável. É importante conhecer algumas dicas práticas para que os usuários se sintam seguros e saibam como agir em caso de incêndio.

Primeiro, é importante que todos atuem de forma responsável, de modo que se evite qualquer tipo de acidente.

No caso de um incêndio, é necessário que todos os moradores fiquem alerta para os protocolos de segurança estabelecidos. Todos devem sair do local imediatamente, e ninguém deve tentar apagar o fogo. O objetivo aqui é deixar o local de forma segura e chamar os bombeiros o quanto antes.

Se possível, desligue todos os eletrodomésticos, saia do local imediatamente, chame socorro e verifique se há algum ferido. Conhecendo essas dicas, é possível agir de forma segura em caso de incêndio em ambientes fechados.

Leia também: Importância dos equipamentos de combate a incêndios

Importância do Bombeiro Civil

Nosso dia a dia está repleto de situações que nos colocam em risco de incêndio, principalmente nos ambientes fechados. É aí que entra a importância do Bombeiro Civil, profissional que possui a qualificação necessária para nos ajudar a controlar e conter possíveis situações de incêndio. Além disso, é imprescindível realizar periodicamente inspeções de segurança para garantir que todos os equipamentos de prevenção e proteção se encontrem em bom estado.

Essas ações são fundamentais para ter tranquilidade e segurança no trabalho ou em locais de lazer. Este profissional, em conjunto com o Corpo de Bombeiros, utilizará as melhores práticas para apagar o fogo, garantindo total proteção às pessoas e instalações. Por isso, contar com um Bombeiro Civil é essencial para garantir a segurança e tranquilidade de todos.

Leia também: Vantagens de terceirizar o serviço de bombeiro civil

 

Importância dos equipamentos de combate a incêndios

Importância dos equipamentos de combate a incêndios

Um incêndio pode começar como uma coisa pequena e se espalhar rapidamente em questão de minutos, destruindo tudo em seu caminho. Portanto, é absolutamente essencial que todos os edifícios, especialmente as empresas, tenham os equipamentos de segurança necessários para fornecer proteção contra incêndio.

Qualquer edifício deve ter equipamentos de segurança contra incêndio, pois somente eles são capazes de salvar vidas e prevenir acidentes. Inúmeros itens são necessários nas empresas e devem estar localizados em áreas de fácil acesso. Continue lendo para saber mais.

Por que é importante investir equipamentos de segurança contra incêndio para sua empresa?

A segurança das pessoas deve estar sempre em primeiro lugar, especialmente em empresas onde há um alto fluxo de tráfego. Com as ferramentas adequadas, você pode evitar muitas consequências para a instituição, incluindo:

Multas e interdições

De acordo com a Norma Reguladora (NR) 23, empresas que não priorizam cuidados com a segurança podem ser punidas com multas ou interdições.

Inúmeras leis locais e estaduais tratam dessa questão, e a adesão a cada uma delas é necessária. Muitas empresas passaram a investir em treinamento especializado de brigadas de incêndio para equipar seus funcionários e ensiná-los a reagir em situações de emergência.

Embora o Corpo de Bombeiros funcione como um órgão regulador para garantir a segurança de todos os ambientes organizacionais, as empresas ainda devem cumprir as exigências do Ministério do Trabalho e limitar a exposição dos funcionários a riscos injustificados.

Perdas de propriedade

Quando as devidas precauções não são tomadas para deter um incêndio, pode haver perdas irreparáveis ​​de propriedade. Independente do setor da empresa, milhões podem ser perdidos em equipamentos e suprimentos.

As medidas preventivas devem ser vistas como um investimento e não apenas mais uma exigência legal imposta pelo governo. Embora ter um sistema preventivo de combate a incêndio possa ter um alto custo, é muito mais vantajoso ter um para evitar um prejuízo maior.

Além disso, os cursos e treinamentos ministrados, juntamente com EPIs resistentes ao fogo, são uma forma de preparar qualquer colaborador em situações de acidente, fazendo um investimento absolutamente necessário.

Além de evitar multas, uma boa estratégia de combate a incêndios também pode ser vista como uma forma de proteger o patrimônio corporativo. Além disso, a manutenção periódica dos equipamentos é fornecida para os projetos.

Segurança

Não é necessário afirmar que a proteção dos empregados da empresa deve estar sempre em primeiro lugar. Um método gratuito de preservação da vida é investir em equipamentos de prevenção e combate a incêndios.

Além disso, acidentes podem levar a ações contra a organização, como negligência e violações. Essas acusações são ainda mais fortes se a empresa não tiver um procedimento de combate a incêndios.

Com ações judiciais e pedidos de indenização, o profissional responsável pela segurança do trabalho pode ser punido com penas de até prisão em casos mais graves, como fatalidades.

É típico que as pessoas fiquem agitadas e alteradas durante uma emergência. Como resultado, a rotina de inspeção de um estabelecimento é necessária para que todos dentro do prédio reajam de forma adequada e permaneçam seguros.

Dessa forma, antes que o Corpo de Bombeiros chegue ao local, o grupo cooperante já começa a desobstruir a área, ajuda a evitar o pânico e pode até manter o controle da situação até a chegada do socorro oficial.

Leia também: Sistema de segurança e brigada de incêndio – Saiba sua importância

Principais equipamentos de segurança

  • Detectores de fumaça

Este pequeno dispositivo é projetado para detectar literalmente a presença de fumaça e, com base nisso, soar um alarme de incêndio, alertando sobre o perigo. Normalmente só é notado quando se entra em um espaço e olha para cima.

Alguns modelos também emitem esse ruído quando a temperatura ambiente aumenta, sugerindo que pode haver fumaça na área.

  • Extintores

Conhecidos por estarem entre as ferramentas mais comuns de combate a incêndios, os extintores precisam ser usados ​​por alguém para controlar ou extinguir o fogo.

Mas esta manobra é realmente fácil e descomplicada. A melhor parte é que existem extintores feitos de diversos materiais, garantindo que o combate ao fogo seja realmente eficaz. Por exemplo, você sabia que incêndios iniciados por eletricidade requerem um extintor específico?

  • Mangueiras

Sem dúvida, você já viu uma mangueira de combate a incêndios em algum estabelecimento por onde entrou, seja um negócio, uma escola ou qualquer outro lugar que exigisse seu tipo de atenção.

Agora é a hora de pensar em incluir um em seu estabelecimento. Mas atenção: como no caso dos extintores, existem vários tipos de mangueiras disponíveis.

Outros itens para preparar seu negócio para incêndios

Além dos equipamentos listados acima, existem dois outros itens que você realmente deve pensar em incluir no seu negócio, dependendo do tamanho e do número de pessoas que circulam por ele: uma porta corta fogo e sinalização para ajudar nos piores cenários.

A porta corta fogo, como o próprio nome sugere, é feita para resistir ao fogo, facilitando a fuga das pessoas que estão na área afetada. Instalada entre ambientes ou locais com acesso a escadas, entre outros locais estrategicamente importantes.

A sinalização que você deve ter, no entanto, ajudará seus colegas de trabalho e clientes a chegarem a locais e saídas seguras mais rapidamente, além de informar onde estão localizados os equipamentos de combate a incêndio.

Ela pode e deve ser conectada a uma iluminação que facilite a visualização dos sinais e permaneça ligada mesmo quando houver queda de energia.

Você tem alguma dúvida ou precisa de nossos serviços?

Fale conosco!
Olá! Como podemos ajudar?