5
(1)

Fatores que ajudam na evolução de incêndios

fatores que ajudam no incendio

A grande maioria dos casos de incêndios comercial ou residencial começa dentro do prédio. Como no caso de um cigarro aceso jogado na lata de lixo com papel. Caso o fogo não seja apagado na fase inicial, pode se alastrar por toda a estrutura.

Entenda um pouco mais sobre a força destrutiva do fogo e o que fazer para impedir que danifique sua propriedade!

Fogo – O que é?

Pode parecer até boba esta pergunta, mas entender o que é o fogo é primordial para se inteirar dos fatores que ajudam na evolução de incêndios.

O fogo é um processo que necessita de três elementos: combustível, oxigênio e fonte de ignição. Com a ausência de um desses fatores, o incêndio não pode ter início. Em processos químicos, acontece o rearranjo das moléculas e a energia é expelida ou absorvida. Quando um incêndio inicia, acontece um processo conhecido como oxidação, processo que faz o metal enferrujar.

A oxidação ocorre quando átomos de oxigênio combinados com hidrogênio e carbono, formam água e dióxido de carbono. Quando do metal enferrujar, esse processo ocorre lentamente, porém quando o fogo queima, a energia e o calor são liberados rapidamente.

A taxa de oxidação é extremamente rápida com fontes de combustão, tais como a madeira e o papel. A combustão ocorre quando o calor não é dissipado mais rapidamente que o criado.

Desta forma, são criados o calor e a chama, ou seja, o fogo. Também são produzidos fumaça, dióxido de carbono e água evaporada.

Como o fogo se alastra?

Após o início do fogo em um prédio, é bem provável que ele se espalhe até consumir todo o combustível. Isso pode trazer consequências drásticas para sua empresa ou casa, principalmente se não tiver um sistema de sprinklers.

Entender como o fogo se alastra é importante para que você esteja munido de equipamentos adequados para apagar o fogo e assim, reduzir seus avanços nos minutos iniciais.

Fatores que favorecem a evolução de incêndios

  • Combustíveis e produtos químicos – o fogo aumenta sua temperatura assustadoramente, quando entra em contato com produtos de limpeza, produtos de laboratório, tintas e outros.
  • Espaço aberto – um prédio que tenha estrutura interna limitada tem probabilidade de queimar mais rápido que um que tenha corredores e portas fechadas. Portas e paredes prendem o fogo e bloqueiam a passagem de fumaça e chamas.
  • Material de construção – edifícios feitos de aço e concreto são resistentes ao fogo e reduzem a propagação.
  • Ventilação – prédio que tenham ar condicionado ou aquecimento central possuem dutos. Os dutos permitem que a fumaça e as chamas se espalhem pelos andares.
  • Água – Nem sempre a água é a melhor ação contra o fogo. Alguns podem se alastrar mais se mergulhados em água, como os incêndios com graxa. Nesse caso, o ideal é usar um extintor de bicarbonato de sódio ou de incêndio especial.

É fato que muitos dos fatores descritos anteriormente são difíceis de eliminar de um prédio. Por isso, a importância de ter um sistema contra incêndio adequado e completo, com alarmes e sprinklers. O sistema contra incêndios é essencial para reduzir e evitar danos das chamas.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Você tem alguma dúvida ou precisa de nossos serviços?

Fale conosco!
Olá! Como podemos ajudar?