0
(0)
riscos de incêndios em locais fechados

Ao ocupar um espaço, seja residencial ou comercial, uma das primeiras verificações recomendadas é se certificar das medidas de segurança adotadas para risco de incêndio.

Isso inclui a parte das adequações da parte elétrica, componentes inflamáveis que poderiam alastrar o fogo e rotas de evacuação desobstruídas em caso de emergência.

Regras consistentes e normas obrigatórias para construtoras são uma realidade, mas para que, além delas, a segurança esteja sempre em primeiro lugar, preparamos abaixo uma lista contendo espaços e cuidados que podem ser tomados a fim de reduzir ainda mais o risco de acidentes.

Espaços comerciais

Coworking

Estes novos espaços de trabalho, pensados para serem como escritórios, porém compartilhados com outros profissionais, vem crescendo e se expandindo.

Com a era digital evoluindo cada vez mais, o número de dispositivos eletrônicos em locais assim é bastante elevado, ou seja, o uso da rede elétrica é intenso e é necessária adequação para tal.

Escritórios

Além da mesma questão dos espaços de coworking, escritórios – principalmente aqueles em prédios comerciais e andares mais altos – devem fazer verificações e manutenções regulares em ar condicionados e redes elétricas, além de tomar cuidado com excesso de dispositivos, máquinas que possam ser esquecidas ligadas e diversas outras medidas.

Não só no espaço individual, mas também no coletivo, é importante estar atento à manutenção de elevadores, extintores de incêndio e saídas de emergência.

Espaços residenciais

As residências são ambientes fechados com alguns grandes riscos de incêndio e que por não terem protocolos tão exigentes como edifícios, demandam um cuidado extra.

Home Office e rede elétrica

Assim como os espaços de coworking, com a pandemia e o aumento do home office, algumas modificações precisaram ser feitas em espaços residenciais, contando com um maior número de dispositivos e, em consequência, maior uso de rede elétrica.

Uma das maiores causas de incêndios em casas é a sobrecarga da rede elétrica, muitas vezes advindas das instalações precárias, com falta de manutenção, mal feitas ou que já não suportam a nova demanda de energia.

Instalações de gás

Essa é a segunda maior causa de incêndios e emergências como explosões em ambientes fechados.

O perigo do vazamento de gás de cozinha – que é inflamável – é sua dissipação, que acontece fácil, e qualquer fonte de calor, até o simples acender de um interruptor, pode causar um acidente.

É recomendado sempre manter botijões de gás em locais externos e/ou bem ventilados, sempre passar espuma ao redor da saída de gás para verificar se há vazamento e ao menor cheiro de gás em qualquer ambiente, não acender ou apagar luzes e abrir bem portas e janelas.

Distrações

A terceira maior causa de incêndios em residências são as pequenas distrações do dia a dia.

Deixar panelas no fogão ou o ferro de passar próximo de tecidos podem acabar se tornando focos de fogo que, se não contido, pode se alastrar e causar grandes acidentes.

É importante tomar extremo cuidado com essas situações e também com o armazenamento de líquidos inflamáveis, como álcool e óleo de cozinha.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Você tem alguma dúvida ou precisa de nossos serviços?

Fale conosco!
Olá! Como podemos ajudar?